google-site-verification=sSwVlK_ekhqJURzDRiMv406BYz_U8KM9aGbZfZPLKVQ
top of page
  • Foto do escritorRubens Paulo Gonçalves

Preâmbulo

O que me move a escrever essas crônicas é dividir com meus leitores experiências de minha vida de médico. Muitos acreditam sermos insensíveis aos mais comezinhos acontecimentos que a nossa frente se desenrolam .

Relato então uma série de pequenas histórias de meu consultório, e de vários locais por onde passei durante minha vida profissional, mostrando que diversas vezes a ciência médica estava muito distante do que acontecia com o ser humano à minha frente.

Estabelecer contato, ajudar em angústias tentar encaminhar soluções de problemas os mais diversos, é realmente o que acho que um médico deve fazer. A cura não é simplesmente resultado da análise fria de sintomas relatados e da constatação de sinais que se apresentam e são observados aleatoriamente. Curar é mais que isso! Curar é penetrar na alma e não só no corpo , é entender e não se colocar como professor, é compreender muito mais que criticar. É estar junto, é ser companheiro e amigo. Tentei fazer isso durante toda minha vida . Não sei se consegui mas sempre foi esse meu objetivo.

Conto aos milhares os partos que atendi, como também aos milhares as cirurgias que realizei. Acima de tudo, e o mais importante, é que tenho certeza de que são milhares também as mulheres que saíram de meu consultório me reconhecendo como amigo.

Ser médico para mim , sempre foi um prazer. Cuidar da saúde é, sem dúvida, um privilégio. Assistir a um ser humano buscar a vida num reflexo inspiratório e depois emitir um som, ser vivo e autônomo é formidável.

Hoje sou mais Ginecologista do que Obstetra , pois continuo atendendo as mulheres que comigo deram a luz. Muitas delas, já estão menopausadas. É em virtude dessas vivências que surgiram essas histórias. Todas elas aconteceram, não foram inventadas.

Às personagens dessas crônicas quero dedicar esse trabalho. Sinto que vivem em meu coração e minha memória como se tudo tivesse acontecido ontem, dando-me a sensação de que a vida é muito curta, e que passa rapidamente. Quando constato que alguns desses casos aconteceram ha mais de trinta anos fico admirado.


Não foi ontem??


10 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

ALGUMAS CONSIDERAÇÕES PARA EVITAR MAL ENTENDIDOS.

Talvez Obstetrícia seja a especialidade mais feliz da Medicina. É a única em que o paciente ganha alguma coisa. Nas outras, sempre perde algo. Fui mais Obstetra do que Ginecologista durante grande par

Comments


bottom of page